quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Zaragoza

Zaragoza, capital da Comunidade Autônoma de Aragón, é a quinta cidade mais populosa da Espanha, com cerca de 600 mil habitantes.
A cidade situa-se na beira do Rio Ebro, e por sua localização geográfica privilegiada foi conquistada pelo Império Romano nos idos do século 14 a.C, recebendo o nome de Caesaraugusta, em homenagem ao imperador César Augusto.


O legado deixado pelo Império Romano sobrevive até hoje e é uma das principais e mais legais atrações de Zaragoza.
Na década de 70 escavações foram feitas e durante esse trabalho foram encontradas as ruínas do Teatro Romano que tem dimensões bem impressionantes (tinha capacidade para 6000 pessoas).



Também fazendo parte do conjunto arquitetônico da época romana estão as Termas, o Forum Romano e as Muralhas. Todo o conjunto é chamado de Ruta de Caesaraugusta (Mueso del Foro, Museo de Las Termas Publicas, Museo del Puerto Fluvial e Teatro Romano) e há ingresso que vale para a visita a todos os monumentos.



A história do Fórum é interessantíssima. Eita povo inteligente esses romanos, viu? Os caras manejavam controle de água e esgotos como ninguém. Construíram a cidade ao nível do rio e logo à primeira enchente (foram mexer com a natureza já viu, né?) viram que tinham que a reconstruir metros acima e o fizeram. Danados! Bom, importante é salientar que mão de obra escrava não faltava e matéria prima era algo que abundava na época.
O conjunto arquitetônico da Ruta de Caesaraugusta representava o centro da atividade comercial, política, religiosa e cultural da época.


Ficamos hospedados no Hotel Don Jaime. Melhor localização não há, visto o mesmo estar a poucos passos do Fórum Romano, da Ponte de Pedra e da impressionante Basílica de Nuestra Señora Del Pilar.
A Basílica é local de peregrinação por sua história datada do ano 40. Diz a tradição que neste ano a Virgem Maria apareceu para o apóstolo Santiago em Zaragoza e levou consigo um pilar para que a partir dele fosse construído um templo. Esse templo foi crescendo, crescendo e é hoje essa magnitude que é a Catedral da cidade.



No centro da cidade de Zaragoza há ainda vários outros pontos que merecem ser visitados, como a Lonja de Mercadores, o Arco de Deán, a Catedral de San Salvador e o Palacio de Montezumo.

Um pouco fora do centro histórico está o Palácio de Aljafería, testemunho da arquitetura islâmica da época das Taifas (reinos que se formaram após a abolição do califato de Córdoba, no ano 1031). O Palácio tornou-se palácio dos reis cristãos após a Reconquistas, e é, portanto, um belo exemplo da arquitetura mudéjar, tão característica da Espanha, além de ser patrimônio da humanidade da Unesco.




Mas como em todas as cidades, Zaragoza não é somente pontos turísticos, história, arte e cultura; Zaragoza também é "tapeo", é cañas, é frutos do mar, é comida espanhola!

O lugar mais típico para "sair de tapas" na cidade é El Tubo, bairro lotado de bares e gente. Mas não fique somente aí. Descubra pequenas pracinhas, ruas estreitas, tabernas esquecidas pela turistada.... é só sair caminhando e seguir seu instinto. Zaragoza é certeza de boa comida, boas tapas e diversão a qualquer hora do dia e da noite.





Nenhum comentário:

Postar um comentário